O AVANÇO DO ANDROID

 48 total views

Foi neste ano que uma empresa chamada Android Inc. foi fundada. Em 2005, 22 meses depois de sua criação, a proposta do grupo liderado por um certo Andy Rubin chamou a atenção do Google. Como é costume, a gigante “compra empresas, e faz perguntas depois”. O resto é história.O interessante é resgatar esta história de uma matéria da Business Week de 2005. O texto revela que a aquisição da Android Inc. pelo Google era cercada em mistério, uma vez que muito pouco se sabia sobre as atividades da nova empresa. As fontes da BW chegaram a conseguir boas informações, dizendo que Andy Rubin e sua equipe desenvolviam softwares e sistemas operacionais para celulares. Ainda assim, para aquela época, isso era um mistério

Na boca da gigante

Em 2005, a Google, com muito dinheiro sobrando, comprou várias startups e pequenas marcas que se destacavam, incluindo o YouTube. Nesse pacote, entrou também a Android — sem gerar tanta empolgação assim, já que a marca ainda não tinha mostrado a que veio.

Depois de dois anos em desenvolvimento interno, o Android foi finalmente revelado junto com a Open Handset Alliance, uma parceria entre Google e várias fabricantes, como Motorola, Samsung e LG, para desenvolver uma plataforma única no mobile.

Ainda sem os doces

A versão 1.0 do Android saiu em setembro de 2008 e foi anunciada no evento anual Google I/O. Várias funcionalidades clássicas já estavam presentes, como o Android Market, sincronização com o Gmail e outros apps da Google, um media player e notificações na barra de status.

O primeiro smartphone lançado comercialmente com Android saiu nesse mesmo mês. Era o HTC Dream, que tinha teclado físico deslizável, 256 MB de RAM e tela de 3,2”. Ele não foi muito bem recebido pela crítica, porque o próprio Android, ainda muito limitado e com poucas funções, gerava desconfiança.

Os mais recentes

E entre as várias mudanças de visual que o Android já sofreu, a Material Design com certeza se destaca. Com um esquema de cores individuais pra cada serviço da Google, organização em cartões e bordas bem visíveis, ele apareceu no Android Lollipop 5.0, que trouxe ainda melhorias na economia de energia.Avançando mais no tempo, a versão Android Marshmallow 6.0 trouxe suporte aos smartphones com entrada USB-C e o recurso Now on Tap, uma busca imediata com base no que está na sua tela.
Já o Android 7.0 marcou a estreia do Daydream, o novo óculos de realidade virtual da Google, além do recurso Picture in Picture, que deixa você executar um vídeo em uma janela flutuante enquanto faz outra coisa na tela. Cada versão traz uma quantidade enorme de novidades, mas não dá para falar de tudo aqui.

Clique aqui